Travesti se passa por mulher e tenta se casar com lésbica machona, mas é impedido por padre

Francisco/Bia vestido de noivaA catedral da igreja Católica Apostólica Romana da cidade de Lapão Roliço, Minas Gerais, foi palco de uma cena inusitada na noite de ontem: Francisco Fausto Fernandes Figueiredo Fariseu, conhecido por Bia Meneghel, tentou se passar por mulher para casar com Jucicléia Janaína de Jesus Januário, conhecida como Marcão Entubador.
Francisco/Bia é travesti e Jucicléia/Marcão é estilo “sapatão caminhoneira”, fato que confundiu o padre da paróquia, que acreditou se tratar de caso de ex-gay e ex-lésbicas que desejavam enlaçar-se matrimonialmente.
Ocorre que no dia da cerimônia, Francisco compareceu à igreja vestido de noiva e ficou no altar esperando Jucicléia/Marcão que, vestido de noivo, chegou atrasado na igreja.
“Achei estranha a cena, pois o comum é a noiva chegar depois” disse o padre. “A confusão é tão grande que não sei mais nem quem é o homem e quem é a mulher nessa suruba de gênero!”, explicou o religioso.
O casal não quis dar entrevista, mas informou à nossa equipe que pretende ajuizar uma ação para garantir direito a se casarem.

26 thoughts on “Travesti se passa por mulher e tenta se casar com lésbica machona, mas é impedido por padre

  1. Mas que preconceito do padre…
    A Constituição garante, segundo o princípio da dignidade humana, que duas pessoas se casem entre si, independente de gênero ou orientação sexual.
    Na verdade, o único nessa história que não pode se casar é o padre… hehe

    • foi uma maneira de afrontar a igreja..se eles pretendiam se casar porque não foi ele de terno e ela se não queria por vestido pusesse um terninho branco….não se trata de um homem e uma mulher então…muito facil de ser resolvido

    • Caro Paulo, a Constituição assegura apenas o direito e união. Quanto ao casamento as regas dizem respeito a cada instituição religiosa (igreja), não podendo ser imposto a essas instituições, por se tratar de ato de culto, que tem sua liberdade assegurada pelo art. 5º, VI, da CF.

    • isso não ocorre dentro da igreja, pois se o padre fizer esse tipo de casamento estaria contra os principios da crianção e consequentemente contra Deus

    • Paulo, me mostre onde esta na constituicao esta anomalia???……nao ha preconceito do padre, ha decencia por parte dele, o conceito de familia existe desde que o mundo eh mundo entre um homem e uma mulher….isto ai se chama anomalia social.. O padre foi correto, se os anmalos querem se casar, procurem o cartorio, pois foi decidido anti-democraticamente, sem aval do congresso e passando por cima da constituicao que, pessoas do mesmo sexo podem se casar em cartorios. CHEGAMOS A UM TEMPO EM QUE, NERO, CALIGULA E HERODES DEVEM ESTAR ORGULHOSOS LA NO INFERNO DE NOSSOS TEMPOS.

      • V.T.N.C para vc Alex, seu alienado, ao invés de vomitar frazes feitas e cliches, são metidos a religiosos, mas tremendos hipócritas, não sou gay, nem religioso, Deus esta em mim e não na igreja, mas ainda assim conheço e procuro seguir os 10 mandamentos e parece que vcs fanáticos se esqueceram, portanto usarei alguns deles aqui: ” ama a teu próximo como a ti mesmo” e “não julgaras” em relação a “não cometer adultério”, faz sim sentido, mas um homosexual, não é adultero, para descobrir isso, procure no dicionário o significado de “adultério” e de “homosexualismo” e vera que não ha nenhuma ligação entre um e outro.

      • Ao Sr. Marcelo,

        Todo canto tem normas. Quer seja a Igreja, quer seja a boate gay. Para trafegar em uma ou outra você tem que seguir as normas da casa, e isso envolve respeito.
        Independente da orientação ou opinião pessoal, ainda que não fosse claramente a intenção dos nubentes, a postura, pelos trajes e trejeitos, é incompatível com a celebração do sacramento do matrimônio, e exporia ao ridículo a Igreja Católica, caso a mesma tivesse cedido à subversão de suas cláusulas pétreas. O ato claramente foi uma tentativa de afrontar a Igreja em suas bases sacramentais, procurando um “jeitinho” de transgredir sem sair da palavra do Direito Canônico, ainda que ferisse seu espírito, coisa que sabiamente o sacerdote vetou.
        O casamento civil hoje é permitido a qualquer par solteiro, independente de seus sexos/genitália/auto-imagem/orientação. É um contrato social em que duas partes se comprometem legalmente em uma sociedade civil, sendo celebrado por um juiz de paz. Mesmo sem essa formalidade uniões estáveis são compulsórias e reconhecidas em juízo. O casamento civil pode ser terminado a qualquer tempo, via procedimento simples em Cartório.
        Matrimônio é um sacramento, o que, para quem acredita, é um pacto entre um homem, uma mulher e Deus com finalidades unitiva e procriativa. Por sua própria essência é indissolúvel a não ser pelo falecimento de um dos cônjuges. Ao menos um dos cônjuges deve ser católico, e ambos devem concordar em criar os filhos na fé católica, assim como os padrinhos (que devem ser católicos) se comprometem a auxiliar os pais na criação dos filhos. Para que os nubentes se casem é necessário que participem de um curso de noivos, e que transcorra um período (chamado “banhos”) no qual seus nomes são pesquisados (para ver se são solteiros) e levados a público em édito para que alguém que se oponha possa manifestar-se junto à paróquia (devidamente munido de provas). A Certidão de Matrimônio tem efeito legal de prova de união estável.
        Entenda-se que matrimônio e sua celebração, apesar da corrente laicidade e banalidade por parte de certos nubentes, é algo muito sério à luz da Igreja Católica, e católicos praticantes (incluindo sacerdotes, diáconos e demais celebrantes). Não acreditar em Deus, Igreja Católica, sacramentos, é direito de qualquer um. Tentar subverter e ridicularizar os ritos de uma instituição milenar extrapolam o direito de discordar.
        Casamento e matrimônio são duas coisas diferentes. Uma é um contrato, outra um sacramento. Uma pode ser dissolvida a qualquer tempo, a outra é indissolúvel. Uma é entre qualquer par de seres humanos, a outra é entre um homem, uma mulher, e o Deus no qual acreditam. Uma é obrigação legal do Estado, a outra nenhuma lei de qualquer Estado que seja obrigará um sacerdote ou um diácono a celebrar, muito menos a Igreja Católica (e seus fiéis) a aceitar, independente das penalidades.
        Querem casar? Vão para o Cartório, perante um Juiz de Paz, como é de direito. Querem contrair matrimônio católico? Sejam e ajam como católicos.

    • O Padre está cheio de razão querido PAULO!!por acaso tu não sabe que a Igreja Catolica nunca vai aceitar esse tipo de coisa??sabe porque??porque ela é a Igreja de JESUS CRISTO! Sabe mais…leia em Mateus 16 e veja o que Jesus disse à PEDRO:sobre essa pedra edificareis a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ELA, tudo que ligares no céu será ligado na terra e tudo que desligares no céu será desligado na terra…e mais DEUS NÃO ACEITA ESSE TIPO DE UNIÃO E AINDA NOS ALERTA QUE ESSAS PESSOAS NÃO HERDARÃO O REINO DE DEUS, ENTÃO PAULO, NÃO PENSE QUE É PRECONCEITO DO PADRE VIU.Se existe “padre” que é pedófilo ou qualquer outra coisa, saiba que esse é o joio no meio do trigo, pois o joio e o trigo são plantas muito identicas, só que a funcão é diferente.A constituição é coisa do mundo, porém nós devemos nos preocupar com as coisas do REINO DE DEUS.
      Um grande abraço à voce Paulo.
      .

    • Favor citar o a parte da Contituição que garante este direito e que obriga as igrejas a realizarar tal cerimonia.
      Caso não exista, por favor fazer a devida correção! Isso é o minimo que uma pessoa de boa fé deve fazer.

      • Uma pessoa de boa fé e com um mínimo de inteligência (uns dois ou três pontos acima do nível médio de Q.I. de um chimpanzé) logo percebe que este blogue é humorístico. Totalmente! Inquestionavelmente! Evidentemente!

  2. Pingback: Ministério da Educação proíbe comemoração do dia dos pais nas escolas públicas em todo país | joselito muller

  3. Eu quero ser é feliz de verdade , sou travesti , me vejo assim , doa a quem doer eu jamais vou me mudar por quase de gente preconceituosa , cada um vive sua vida com sua liberdade sexual salve Deus Padilha menina moça órixa minha mentora para sempre, que me mostrou quem me ama de verdade dentro de onde eu trabalho em Ibirité.

  4. Deus é amor, também é justiça. Na minha bíblia Jesus diz que o homem que se deita com outro homem, vai para o inferno. Deus trabalha com princípios e todos prestarão contas no julgamento final. TODO O JOELHO SE DOBRARÁ DIANTE DO DEUS ETERNO . Parabéns Sr Alex Martins, não o conheço, mas deve ser filho de Deus. Sr. Marcelo, eu duvido, que Deus esteja dentro de você, Ele só habita em vaso puro, limpo. Sr. Aloá, você deve ter momentos felizes, mas no fundo você deve ser uma pessoa frustrada, rancorosa e não sabe quem é DEUS.

  5. Bia Meneguel entrou com uma ação na justiça alegando que se o padre pode rezar missa usando vestido, porque ela não poderia usar vestido de noiva para o casamento. Alega ainda que quinze dias antes do casamento fez voto de castidade para chegar virgem ao altar.

  6. Tá aí. Eu pago pra ver essa. Um juiz determinar que um par de gays se casem na Igreja Católica Romana. Eu pago qualquer aposta. kkkkkk idiotas… ainda falam que vão propor uma ação, e se isso fizerem vai ser indeferida sem resolução de mérito no despacho inicial do Juiz. Graças a Deus o Estado é laico e jamais poderá se meter nas leis da Igreja. E se fosse um juiz putão maluco que desse uma sentença dessas, jamais a Igreja de Cristo iria executar.

    • Considerando o tamanho da afronta pela falta de respeito, merecia que o Padre tivesse colocado os dois pra fora debaixo do chicote e no bico do sapato, assim como fez o Nosso Senhor Jesus Cristo com os que profanavam no Templo – Casa de seu Pai.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s